Destaque

Bolsonaro assina decreto que facilita posse de armas para cidadãos Brasileiro

O presidente Jair Messias Bolsonaro assinou nesta terça-feira (15), em cerimônia no Palácio do Planalto, um decreto que facilita a posse de armas de fogo.

O direito à posse é a autorização para manter uma arma de fogo em casa ou no local de trabalho (desde que o dono da arma seja o responsável legal pelo estabelecimento). Para andar com a arma na rua, é preciso ter direito ao porte, cujas regras são mais rigorosas e não foram tratadas no decreto.

O texto do decreto permite aos cidadãos residentes em área urbana ou rural manter arma de fogo em casa, desde que cumpridos os requisitos de “efetiva necessidade”, a serem examinados pela Polícia Federal (veja regras mais abaixo),

Cumpridos os requisitos, o cidadão poderá ter até quatro armas, limite que pode ser ultrapassado em casos específicos.

O decreto também prevê que o prazo de validade do registro da arma, hoje de cinco anos, passará para dez anos.

“Todo e qualquer cidadão ou cidadã, em qualquer lugar do país, por conta desse dispositivo, tem o direito de ir até uma delegacia de Polícia Federal, levar os seus documentos, pedir autorização, adquirir a arma e poder ter a respectiva posse“, declarou o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

A Polícia Federal decidirá se autoriza ou não a concessão da posse. Não terá direito à posse:

  • quem tiver vínculo comprovado com organizações criminosas;
  • mentir na declaração de efetiva necessidade;
  • agir como ‘pessoa interposta’ de alguém que não preenche os requisitos para ter posse.

Além disso, o decreto mantém a proibição de posse de armas de uso exclusivo das Forças Armadas e instituições de segurança pública.

O que prevê o decreto

Pelas novas regras, ficam estabelecidos os seguintes critérios para que o cidadão comprove “efetiva necessidade” de possuir arma em casa:

  • Ser agente público (ativo ou inativo) de categorias como: agentes de segurança, funcionário da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), agentes penitenciários, funcionários do sistema socioeducativo e trabalhadores de polícia administrativa;
  • Ser militar (ativo ou inativo)
  • Residir em área rural;
  • Residir em área urbana de estados com índices anuais de mais de dez homicídios por cem mil habitantes, segundo dados de 2016 apresentados no Atlas da Violência 2018 (todos os estados e o Distrito Federal se encaixam nesse critério).
  • Ser dono ou responsável legal de estabelecimentos comerciais ou industriais;
  • Ser colecionador, atirador e caçador, devidamente registrados no Comando do Exército.

Além disso, as pessoas que quiserem ter arma em casa precisarão obedecer a seguinte exigência:

  • Comprovar existência de cofre ou local seguro para armazenamento, em casas nas quais morem crianças, adolescentes ou pessoa com deficiência mental;

Exigências

O novo decreto mantém inalteradas exigências que já vigoravam sobre posse de armas, como:

  • Obrigatoriedade de cursos para manejar a arma;
  • Ter ao menos 25 anos;
  • Ter ocupação lícita;
  • Não estar respondendo a inquérito policial ou processo criminal;
  • Não ter antecedentes criminais nas justiças Federal, Estadual (incluindo juizados), Militar e Eleitoral;
fonte: G1.com
Anúncios
Destaque

Espetáculo de Fé, cultura e amor movimentam Santa Rita de Jacutinga

Santa Rita de Jacutinga viveu de forma encantadora seu 3° Encontro de Folia de Reis, ocorrido no sábado, 12 de janeiro. Muitos foliões fizeram do encontro um espetáculo de fé, cultura e amor.

🚨🚨Carro invade contramão e atinge motocicleta de frente🚨🚨

Na noite deste domingo um acidente envolvendo um carro e uma moto na MG-167 na cidade de Cambuquira deixou um casal ferido. De acordo com a Polícia Militar, os veículos bateram de frente. Testemunhas disseram que um Fiat Uno teria invadido a contramão e colidido frontalmente com a motocicleta. A PM relatou ainda que o autor do acidente fugiu logo após a batida e aparentava estar supostamente embriagado. O casal que se deslocava na motocicleta foi socorrido em estado grave e levado para o Hospital São Sebastião, em Três Corações. A Polícia investiga o caso e tenta localizar o autor do acidente. Fotos: redes sociais

Superação em duas rodas

Cirurgião-dentista e especialista em implantes, Thiago Botelho Araújo viu sua vida mudar ao conhecer a bicicleta. Sedentário e acima do peso, o ciclista encontrou no esporte um lazer e a melhoria da qualidade de vida. “A bicicleta me ajuda a sair do sedentarismo de uma forma prazerosa, ganhei saúde física e mental”, afirmou.
Confira um pouco mais de sua trajetória nesta entrevista.

Nome completo: Thiago Botelho Araújo
Idade: 36 anos
Profissão: Cirurgião-dentista especializado em implantes dentários há 14 anos

Jornal Panorama – Conte-nos um pouco de sua trajetória no esporte.
Thiago Araújo – Vim para o mundo das bicicletas através do jipe. Sempre gostei de trilhas, cachoeiras e curtir a natureza, sempre tentava alguma atividade física, como musculação, futebol, corrida a pé, mas todos foram sem persistência. Em meados de 2013 um amigo do jipe começou a pedalar todos os domingos e sempre me convidava e eu sempre esquivava dele. Nesta época, estava bem acima do peso: 95 kg para uma pessoa de 1m74.
Ele sempre me falava, “vamos, nós gostamos de trilhar e fazemos atividade física junto”, porém aquilo não entrava na minha cabeça; queria subir as montanhas na gasolina, não no angu. Até que um dia pela manhã, em uma viagem de fim de semana, vi este amigo vestido como ciclista a 12 km da cidade; achei o máximo e falei que na semana seguinte estaria junto com ele nos pedais. Aí comecei a pedalar em bikes de lazer.
Todos os domingos andávamos em média de 15 a 20 km, no início de 2014. Em meados deste mesmo ano, com o incentivo da galera, comprei uma bike 29 de R$ 2 mil; nunca imaginava gastar isso, pois andava em uma de R$ 500 e era um valor muito alto. Em novembro do mesmo ano, minha esposa resolveu entrar para o time também, dando um incentivo a mais.
Fomos a diversos trilhões nesta época, até que no final de 2015 resolvi entrar par ao mundo das competições. Minha primeira competição foi em Aiuruoca, no Jopan, e consegui uma ótima colocação, fiquei em terceiro lugar na minha categoria, foi um incentivo e tanto. Parti logo para o Big Bike em Itanhandu, 64 km de puro sofrimento, e na chegada ainda tive que ouvir da minha esposa Miriam “você precisa emagrecer”. Procurei um nutricionista, pois precisava perder mais uns 14kg, isso em abril de 2016.
Foi sofrido no começo, dieta restritiva, treinos, trabalho e tudo mais da vida normal de um atleta amador. Meu objetivo era sempre superação pessoal e assim foi dando certo. Uma competição em 36º, outra em 10º, outra 58º no primeiro Big Bike… Os números foram diminuindo com o passar dos treinos.
Em março de 2017 comecei a ter parâmetro da minha evolução no Big Bike de Itanhandu, quando fiquei em 34º. Depois veio a surpresa: no GP Ravelli, em Lambari, fiquei em 3º lugar na categoria, em agosto fiquei em 1º lugar de duplas na Copa Internacional de MTB em Congonhas e em setembro, 5º lugar geral Sport Xtreme, em Tiradentes, e 1º lugar geral no Jopan de São Vicente de Minas. No dia 25 de novembro estive em São José dos Campos, na disputa de 6 horas de MTB com mais três amigos de Lambari. Fechei o ano com a sensação de dever cumprido e grandes expectativas para 2018.
Jornal Panorama – Você pratica outros esportes? Quais?
Thiago Araújo – Para adquirir fortalecimento muscular, equilíbrio e aumentar a resistência, pratico musculação e funcional dois dias na semana.
Jornal Panorama – Qual a importância da bicicleta na sua vida?
Thiago Araújo – A bicicleta me ajuda a sair do sedentarismo de uma forma prazerosa, ganhei saúde física e mental.
Jornal Panorama – Quem foi sua maior inspiração para começar?
Thiago Araújo – Foram várias coisas que me inspiraram. Como já disse, sou dentista, trabalho fechado o dia todo, seria uma forma de fazer o oposto em minhas horas vagas e saúde. Na época estava com 96kg, precisava emagrecer, e tenho um histórico familiar preocupante.
Jornal Panorama – Atualmente, qual seu ídolo no esporte?
Thiago Araújo – Meu mestre, ao qual aprendi a respeitar e valorizar, pois minha evolução agradeço aos treinos e ensinamentos por ele passados, Daniel Grossi.
Jornal Panorama – Para ter uma boa qualidade de vida, além do esporte, o que é importante?
Thiago Araújo – Acredito na vida como um tripé: estar bem consigo mesmo, família e satisfação no trabalho. Três coisas que julgo essenciais para que todo o resto funcione.
Jornal Panorama – Como foi a experiência de participar o Circuito Jopan de Mountain Bike?
Thiago Araújo – Minha primeira experiência foi no Jopan de Aiuruoca em corridas, sempre tudo muito bem organiza, com uma receptividade bem legal. Estarei presente sempre que possível.
Jornal Panorama – Deixe uma mensagem para quem deseja começar um esporte.
Thiago Araújo – Acho muito importante para quem está começando definir um objetivo, seja ele lazer, corridas ou emagrecimento. Depois disso, é preciso ter foco e muita persistência, tem dia em que bate a preguiça e é só lembrar do objetivo. A evolução é gradativa e depende de você. E como diz Brou Bruto “vamos treinar que está todo mundo treinando”.

Governo do Estado leva programa de residências musicais para mais seis municípios

Mais uma importante iniciativa para o fomento da cadeia produtiva da música mineira foi lançada nesta terça-feira (5/6). A 2ª edição do projeto “Territórios de Invenção: Residências Musicais”, realizado pela Fundação de Educação Artística (FEA) e pelo programa Música Minas, da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), vai promover, de julho a outubro, residenciais artísticas em seis cidades do estado para compartilhar práticas e processos de criação em música e performance com artistas e estudantes mineiros.

Com a residência musical dos artistas Nelson Soares e Marcos Moreira, do “O Grivo”, Contagem será o primeiro município a receber o projeto. A imersão acontece de 9 a 19 de julho, no Espaço das Artes, e as inscrições para esta etapa podem ser realizadas até 25 de junho. Os interessados devem se inscrever gratuitamente por meio do preenchimento de ficha de inscrição on-line disponível nas mídias sociais do projeto (facebook: /residenciasmusicais e instagram: @residenciasmusicais). As vagas são limitadas.

Além da região metropolitana, a iniciativa contempla os municípios de Varginha (30 de julho a 10 de agosto, com as residências de Joana Queiroz e Rafael Martini), Juiz de Fora (20 a 31 de agosto, com Marina Cyrino e Matthias Koole), São João Del Rei (3 a 14 de setembro, com Elise Pittenger, Fernando Rocha e Felipe José), Araçuaí (17 a 28 de setembro, com Titane e Makely Ka) e encerra em Araguari (15 a 26 de outubro, com Edson Fernando e Ricardo Passos). O material criado durante o tempo de convívio nas residências artísticas será aberto ao público ao final de cada processo.

Para o secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo, a iniciativa constitui um dos pontos mais positivos do programa Música Minas. “As Residências enriquecem o Música Minas e provocam desdobramentos importantes em vários centros musicais do Estado”, pontua o secretário, que também ressalta o fato de as propostas ocuparem de uma forma diferente os espaços formais de ensino da música e espaços culturais públicos das cidades. “É uma conjugação extremamente produtiva do potencial dos conservatórios e escolas superiores com os estímulos inovadores da Fundação de Educação Artística”, explica.

De acordo com Patrícia Bizzotto, uma das coordenadoras artísticas do “Territórios de Invenção”, a iniciativa promove a interação entre diversos agentes da música mineira, permitindo uma ampla troca de experiências entre os participantes.

“A continuidade deste projeto, que teve sua primeira edição em 2016, fortalece a aproximação entre estudantes e artistas de várias partes do estado, construindo assim uma ampla rede criativa de experimentação e saberes musicais em Minas”, explica. Patrícia, que também é musicista e pesquisadora, ressalta que objetivo é menos o resultado e mais o processo criativo desenvolvido ao longo das residências. “Além de difundir a criação musical contemporânea mineira, o projeto vai provocar encontros, afetos e estímulos para a percepção e a invenção de linguagens e de espaços sonoro-musicais”, acrescenta.

Discussões sobre a construção e destruição de paisagens sonoras, como também sobre o reflexo do caos ambiental nas formas urbanas de escuta permeiam a edição 2018 do projeto, que tem como tema “Paisagem Sonora Agora”. Segundo Lúcia Campos, também coordenadora artística do “Territórios de Invenção”, “as residências têm um espaço-tempo intensivo e urgente de experimentação, de criação, através da prática musical e da escuta aberta e ativa sobre cada local, cada cidade, bem como seus espaços, suas paisagens, seus habitantes, suas tensões e fricções”.

Para Matthias Koole, músico e um dos residentes da etapa de Juiz de Fora, o projeto contribui para a ampliação da percepção musical por meio da colaboração ativa entre os músicos participantes.

“Meu primeiro contato com música experimental foi em uma oficina musical ainda no fim dos anos 90 e isso marcou muito minha trajetória profissional. Eu vejo este projeto com uma proposta mais experimental de música e essa é uma das coisas que quero levar para a residência, quero construir em conjunto com os outros músicos formas de pensar e desenvolver o fazer artístico”, pontua Matthias.

Com 55 anos completados em maio de 2018, a FEA é reconhecida nacionalmente por promover, estimular e difundir a música contemporânea em nível de prática, pesquisa e investigações de linguagens. Nesse sentido, a diretora da Fundação de Educação Artística, Berenice Menegale, considera que “Territórios de Invenção é um momento de estímulo para os músicos das ‘cidades-residências’, um sopro de renovação, oportunidade de contatos enriquecedores, ocasião para descobertas e um salto para o futuro da arte”, diz.

 

Contagem – Residência Musical “Som e Improvisação”

Formado por Nelson Soares e Marcos Moreira, “O Grivo” realiza desde 1990 pesquisas em torno da expansão do universo sonoro, com criação de máquinas e mecanismos. O duo também se notabilizou com a realização de trilhas para filmes e instalações artísticas.

A residência em Contagem, na RMBH, tem como proposta a criação e montagem de um repertório inicial de improvisações musicais por meio da investigação e procura por sons pouco convencionais e de pesquisas com amplificação e transformações sonoras através de recursos eletrônicos.

Por meio da apreciação de alguns trabalhos musicais e audiovisuais (filmes, instalações, instalações sonoras, vídeos), a residência pretende também discutir a função e as diferentes formas de utilização do som concreto (sons de máquinas, objetos e de sons gravados nos mais diversos ambientes) na construção de um diálogo com a música improvisada. Todo o material será reunido e apresentado em um concerto/performance ao final da etapa.

Música Minas

A 1ª edição do projeto “Territórios de Invenção: Residências Musicais”, parte integrante do Música Minas, percorreu seis cidades ao longo de junho a novembro de 2016 e teve cerca de 180 participantes em todas as residências artísticas promovidas.

O resultado de todo esse trabalho foi apresentado no dia 23 de maio de 2017, no Cine Humberto Mauro, com o lançamento do livro “Territórios de Invenção: por uma formação musical expandida”, publicação organizada pela pesquisadora Lúcia Campos, e a exibição do documentário “Territórios de Invenção”, produzido pelo cineasta Pedro Aspahan, que traz os encontros e os processos coletivos de composição realizados durante as residências.

Em 2017, o Música Minas, em seu escopo de intercâmbio e circulação musical, contemplou 56 propostas, e garantiu a circulação de 210 pessoas. Artistas mineiros levaram a música produzida em Minas Gerais aos cinco continentes do mundo.

O Japão recebeu o duo Alexandre Andrés e Rafael Martini para o lançamento do álbum Hura. A Coréia do Sul foi o destino da artista Jennifer Souza, que apresentou canções de seu trabalho “Impossível Breve”.

O famoso festival de jazz de Montreux, na Suíça, por onde passaram grandes nomes da música, como Nina Simone, Ella Fitzgerald e Elis Regina, foi palco para o guitarrista de Ribeirão das Neves, Expedito Inácio Andrade. A banda ouro-pretana Seu Juvenal, que comemorou no ano passado 20 anos de estrada, excursionou pela primeira vez na Europa, tocando na República Tcheca, Polônia e Eslováquia.

A Argentina deu voz à música produzida em Minas Gerais com uma série de apresentações do Araçá Quarteto de Choro, grupo de Poços de Caldas. O programa da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) também foi responsável por levar o professor de violão Ricardo Novais a Guiné-Bissau, na África, para ensinar violão à crianças e adolescentes carentes.

O convite partiu do “Projeto Educando”, escola que atende cerca de 150 pessoas na cidade de Gabu, região leste do país. Essas são apenas algumas das inúmeras propostas contempladas ao longo de 2017. Em 2015 e 2016, o edital viabilizou 111 projetos, promovendo a viagem de 349 integrantes da cadeia criativa e produtiva da música.

Fundação de Educação Artística

A Fundação de Educação Artística (FEA) é uma entidade sem fins lucrativos, de forte cunho social, com penetração em todas as classes sociais, que tem como objetivo contribuir para a democratização, o aprimoramento e a atualização do ensino das artes e, em particular, da música. Criada, em maio de 1963, por um grupo de artistas e intelectuais mineiros, apresentou-se, desde sempre, como um centro de experimentação, renovação e difusão artística de base cultural ampla.

No âmbito educacional, merece destaque o papel desempenhado pela FEA no processo de atualização do ensino musical, não só em Belo Horizonte, como também em diversos centros de formação do país. Por valorizar o intercâmbio entre as artes, a Fundação de Educação Artística mantém-se sempre aberta a novas ideias, experimentações, pesquisas e é, essencialmente, uma defensora contumaz da música de nosso tempo.

Transporte de alunos começa na segunda-feira

A Prefeitura de Carmo do Rio Claro dará início na próxima segunda-feira (11) ao transporte dos alunos que moram nos bairros mais distantes da cidade.

Os detalhes foram definidos na última semana em reunião entre o prefeito Tião Nara, o vice Wilber Moura, o departamento de educação e setor de transportes.

Serão transportados alunos que estão cursando o ensino fundamental 2 (do 6º ao 9º ano) das escolas estaduais Geraldo de Andrade Vilela e Monsenhor Mário de Araújo Guimarães.

De acordo com o Departamento de Educação da Prefeitura, a seleção dos alunos será feita pela própria escola.

Os pais ou responsáveis pelos alunos selecionados deverão procurar o DECC (antiga prefeitura) das 08h00 as 11h00 e de 13h00 as 16h00 com a ficha de inscrição dada pela escola devidamente assinada, comprovante de residência e dois fotos 3×4.

O transporte será oferecido para os alunos residentes nos bairros mais distantes das referidas escolas, tais como, Acampamento, Nossa Senhora Aparecida, Coração Eucarístico, São Benedito, Bela Vista, Planalto, Oliveiras, Honduras, Porto e Rosário. Os alunos moradores da Jacuba já são transportados de manhã e a tarde.

Trajeto – Turno da Manhã – Escola Estadual Geraldo de Andrade Vilela

Acampamento as 6h40

  • Centro de Formação São José
  • Esquina da Escola Anchieta
  • Quadra do Acampamento

Porto as 6h40

  • Quadra do Porto
  • Quadra Society do Luciano

Bela Vista, Honduras, Planalto, São Benedito as 6h40

  • Igreja do São Benedito
  • Pracinha do São Benedito

Rosário as 6h45

  • Em frente ao Vandrelino

Trajeto – Turno da Tarde – Escola Estadual Monsenhor Mário Araújo Guimarães

Acampamento as 12h10

  • Centro de Formação São José
  • Esquina da Escola Anchieta
  • Quadra do Acampamento

 

Porto as 12h10

  • Quadra do Porto

Bela Vista, Honduras, Planalto e São Benedito as 12h10

  • Igreja do São Benedito
  • Pracinha do São Benedito

Rosário as 12h10

  • Em frente ao Vandrelino.

Só será permitido o transporte para os alunos que portarem a carteirinha feita pelo DECC.

De acordo com o Prefeito Tião Nara, a prefeitura irá disponibilizar para esse transporte pelo menos dois ônibus e dois microônibus, com monitor para as crianças em cada um dos veículos, “sabemos o quanto esse transporte era esperado pelos alunos como também pelos pais dos alunos, esse era um dos nossos compromissos que estamos conseguindo realizar agora e que irá beneficiar centenas de alunos de diversos bairros”, comentou o Prefeito.

Segundo o vice prefeito Wilber Moura, o transporte que será oferecido a partir de segunda-feira (11) irá atender quase dez bairros, “além de cumprir o compromisso firmado com a população, vamos poder oferecer o transporte com uma abrangência ainda maior”, disse Wilber.28166611_2008008286184646_6790664831762581032_n

Crise dos combustíveis: veja orientações para economizar

 

O aumento recente de combustíveis vem ocasionando um verdadeiro caos, o Brasil amanheceu nesta quinta-feira (24) com uma verdadeira corrida aos postos de gasolina. A greve dos caminhoneiros vem ocasionando o medo de desabastecimento.

Acontece que muitos proprietários desses estabelecimentos estão aproveitando para elevar o preço desse produto que para muitos é imprescindível. Existem casos que a gasolina está sendo vendida a R$10,00, aumento de mais de 100%. Assim, é preciso cautela na hora de abastecer e usar o veículo nesse momento.

O presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, faz um alerta sobre os riscos para as finanças. “O aumento ocasiona um gasto extra que deve ser avaliado antes de entrar no orçamento, precisando repensar o uso dos veículos. Isso sem contar o previsível aumento nos preços dos produtos que consumimos, já que grande parte são transportados por caminhões movidos a diesel, e o provável aumento dos preços dos serviços de transporte, como ônibus e táxis”,

Neste cenário, é preciso considerar formas de economizar no combustível, segundo o especialista. “Repense o uso do carro em determinadas situações, já que nem sempre é preciso fazer tudo com ele. Otimize as viagens, pegando ou oferecendo carona e fazendo rodízios com colegas de trabalho e amigos”, orienta Domingos.

Confira 7 orientações para economizar combustível:

1- Analise a necessidade de fazer tudo com o carro; realizar algumas caminhadas, além de ser saudável, pode gerar boa economia;

2- Alterne o uso do carro com o transporte público, assim terá diminuição no orçamento mensal no que se refere a gastos com locomoção;

3- Ofereça e pegue caronas com familiares, amigos e colegas de trabalho sempre que possível. Assim, além da economia, há maior sociabilização;

4- Dirija e utilize o veículo com consciência. Algumas ações geram maior consumo de combústivel, como manter o ar-condicionado ligado e trocar de marcha na velocidade inadequada;

5- Abasteça em postos de sua confiança, garantindo a qualidade da gasolina que está comprando;

6- Mantenha os pneus calibrados, pois se estiverem abaixo do recomendado pelo fabricante, há resistência na rolagem e o carro consume mais combustível. Isso sem contar o desgaste dos pneus, que são caros;

7- Mantenha o carro sempre revisado, pois um motor mal regulado pode gastar mais combustível. Assim também evita imprevistos que podem estourar as finanças.

Fonte: DSOP Educação Financeira