Destaque

Clientes da Caixa relatam sumiço de dinheiro em suas contas bancárias

Segundo a empresa,o problema ocorreu devido uma falha no processamento de créditos em contas via TED.

Diversos correntistas da Caixa Econômica Federal estão relatando sumiço de dinheiro de suas contas, nesta sexta-feira, 18. As reclamações foram feitas nas redes sociais,  principalmente via Twitter. Segundo o banco, houve falha em alguns processamentos de transferências, porém o problema já foi resolvido;

Os correntistas dizem que os problemas são relacionados a dinheiro recebido via TED (Transferência Eletrônica Disponível). “Três transferências TED que foram creditadas na minha conta corrente ontem, e hoje simplesmente sumiram”, relata um dos clientes.  Em outro caso, uma cliente disse: “Ontem eu recebi o salário pela Caixa e hoje o meu dinheiro não está mais na conta”

Procurada, a Caixa disse que não houve sumiço de dinheiro nas contas, mas sim alguns atrasos no processamento dos créditos e que o dinheiro cairá na conta dos clientes normalmente. Caixa: “Alguns créditos em conta via TED foram processados com atraso, e já estão regularizados, sem prejuízo aos clientes.”

Por André Romani Veja

Anúncios
Destaque

Brasil assume meta para reduzir 144 mil toneladas de açúcar até 2022

País será um dos primeiros do mundo a fazer acordo com a indústria para a redução do açúcar em industrializados. Serão cinco categorias de alimentos

O Brasil quer reduzir 144 mil toneladas de açúcar de bolos, misturas para bolos, produtos lácteos, achocolatados, bebidas açucaradas e biscoitos recheados. O acordo foi assinado nesta segunda-feira (26/11) pelo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, e os presidentes de associações do setor produtivo de alimentos. Ao estabelecer a meta até 2022, o Brasil se destaca como um dos primeiros países do mundo a buscar a diminuição do açúcar nos alimentos industrializados. O acordo segue o mesmo parâmetro do feito para a redução do sódio, que foi capaz de retirar mais de 17 mil toneladas de sódio dos alimentos processados em quatro anos.
“O acordo vai ajudar a melhorar a conscientização da população na busca de alimentos mais saudáveis. O apoio da indústria na redução do açúcar permitirá que população busque uma vida mais saudável e tenha menos problemas de doenças que possam ser evitadas. É importante que nós tenhamos avanços dessa natureza”, destacou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.
O monitoramento da redução será feito a cada dois anos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sendo a primeira análise no final de 2020. Fazem parte do acordo a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA), a Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcoólicas (ABIR), a Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães e Bolos Industrializados (ABIMAPI) e a Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos).
Para estabelecer as metas das cinco categorias de alimentos, o Ministério da Saúde analisou critérios que envolvem desde o consumo e distribuição dos teores de açúcar dos alimentos até a necessidade de redução dos níveis máximos do alimento; queda dos teores de açúcares livres não resultantes em aumento no valor energético e de adição ou substituição por adoçantes, além do percentual de produtos a serem reformulados para atingirem à meta.
Considerando os produtos com maior quantidade de açúcar, os biscoitos e produtos lácteos terão os maiores percentuais de meta para redução do alimento, com a meta de retirar 62,4% e 53,9% de açúcar da composição, respectivamente. Para bolos, a meta é de até 32,4% e para as misturas para bolos, até 46,1% do teor de açúcar. Já os achocolatados, tem a meta de cair até 10,5% e as bebidas açucaradas até 33,8%.
“Nós não temos a menor dúvida, que isso é fundamental. Temos que controlar fortemente as doenças crônicas não transmissíveis, principalmente hipertensão e diabetes. Com isso, vamos contribuir para uma saúde melhor para os brasileiros”, ressaltou o secretário de Atenção à Saúde, Francisco Assis.
Os brasileiros consomem 50% a mais de açúcar do que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Isso significa que, por dia, cada brasileiro, consome em média 18 colheres de chá do produto (o que corresponde a 80g de açúcar/dia), quando o recomendado seria até 12. Desse total, 64% corresponde à açúcares adicionados, aquela colherzinha a mais que você coloca nos alimentos. O restante do consumo é o açúcar presente nos alimentos industrializados.
O alto de açúcar já impacta no aumento de doenças crônicas não-transmissíveis. Na última década, o diabetes cresceu 54% nos homens e 28,5% nas mulheres. Outra doença que tem crescido entre os brasileiros, e que está relacionada com o alto consumo de açúcar, é a obesidade. A condição clínica subiu mais de 60%.

MUDANÇA DE HÁBITOS
O incentivo para uma alimentação adequada e saudável e a prática de atividades físicas é prioridade do Governo Federal. Em 2017, o Ministério da Saúde adotou internacionalmente metas para frear o crescimento do excesso de peso e obesidade no país. O compromisso foi de deter o crescimento da obesidade na população adulta até 2019; reduzir o consumo regular de refrigerante e suco artificial em pelo menos 30% na população adulta até 2019 e ampliar no mínimo de 17,8% o percentual de adultos que consomem frutas e hortaliças regularmente até 2019.
Outra ação para a promoção da alimentação saudável é a publicação do Guia Alimentar para a População Brasileira. Reconhecida mundialmente pela sua abordagem integral, a publicação orienta a população com recomendações sobre alimentação saudável baseada principalmente no consumo de alimentos in natura ou minimamente processados.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: Victor Maciel / Agência Saúde

Foto: Rodrigo Nunes/MS

Destaque

Após demissão em massa, Governador de Minas retorna 1.250 servidores comissionados

Após demitir servidores que não eram concursados em massa, o governador do estado de Minas Gerais, Romeu Zema (partido Novo) revogou ontem  mais de 382 funcionários exonerados no dia de sua posse. Com isso, o número de servidores comissionados reconduzidos chegam a 1.250. O número representa 21% dos 6 mil cargos excluídos dos quadros do Executivo, com a troca de Governo no estado. De acordo com o governo de Minas, o trabalho será concluído “nos próximos dias” e haverá também remanejamento de efetivos em fim de atender a órgãos que não possuem servidores concursados.

A maioria das recontratações foram realizadas ontem e se referem à Secretaria de Estado de Educação (SEE), com 170 recontratações. Mas incluem também outros órgãos, como as secretarias de Obras, Segurança e Meio Ambiente. .

Houve também alterações nos quadros de secretarias que não farão mais parte da estrutura institucional do governador, como as pastas de Esportes e de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas (Sedinor). Isso porque a reforma administrativa de Zema precisa passar pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Não foram afetados os setores das polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), Fundação Ezequiel Dias (Funed) e Centro de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Minas Gerais (Hemominas). Entre estes órgãos trabalham cerca de 376 mil servidores ativos do estado, os cargos comissionados representam apenas 1,1% do funcionalismo público, o que corresponde à 13,6 mil pessoas.

reprodução internet

foto: Luis Ivo

LEI MUNICIPAL PROÍBE ALIMENTAR POMBOS EM SÃO LOURENÇO

uma lei aprovada na cidade de São Lourenço (MG) quer acabar com a infestação de pombos nas ruas e casas da cidade. A medida, segundo o autor do projeto, é para minimizar os riscos à saúde dos moradores e turistas.

O projeto foi aprovado no dia 25 de junho pelos vereadores na Câmara Municipal. A lei determina que a punição vale para ações em espaços públicos e também dentro das casas. A ideia surgiu após a presença constante das aves em ruas e praças e flagras de

pombo1Com o projeto em vigor, a Câmara de Vereadores ainda vai definir o valor da multa aplicada a quem não cumprir a lei.

ESCOLHIDA A IMAGEM DO “SUA FOTO EM DESTAQUE NA PREFEITURA”

Após muito tempo de avaliação, a comissão formada pela Administração Municipal e a Secretaria de Desenvolvimento Humano chegou a um consenso e fez a escolha da imagem que será exposta permanentemente na Prefeitura Municipal de Poço Fundo. A foto de uma das quedas da Cachoeira Grande (acima), de Leonardo Costa, é a vencedora.

O concurso foi um grande sucesso. Cerca de 100 imagens foram enviadas para a página oficial da Prefeitura no facebook, e publicadas para apreciação do público. A escolha, por uma comissão formada para este fim, foi difícil, pois cada captura era melhor que a outra. Para a decisão, não apenas a beleza da imagem foi levada em conta, mas também outros fatores práticos. “Precisamos não só de uma imagem que reflita nosso município, em especial seus pontos mais bonitos, mas também com luz suficiente para deixar o espaço entre os pavimentos inferior e superior mais claro, mais iluminado, e esta foto caiu bem dentro destes critérios”, disse o prefeito Renato Oliveira, que também participou da seleção.

Graças ao grande número de envios, a qualidade e a beleza das imagens, o prefeito resolveu ampliar a utilização das mesmas e premiar com “menções honrosas” outros participantes. Alguns deles terão suas fotos expostas em pontos específicos da administração, como nas secretarias, por exemplo. Os proprietários das escolhidas serão informados por mensagem após as decisões finais.Leonardo vencedora

Vereadores apresentam revisão do Código de Ética e Decoro Parlamentar

A apresentação da revisão do Código de Ética e Decoro Parlamentar foi um marco na sessão ordinária desta segunda-feira (11.06). Criado pela Resolução 265, o texto é de 06 de maio de 2002 e desde então não recebia alterações. Entre as modificações apresentadas está a ampliação do número de incisivos que descrevem as vedações constitucionais, ou seja, os atos que não devem ser cometidos. Foram incluídas, por exemplo, as proibições de induzir a Administração Pública à contratação de pessoal sem condições profissionais para fins eleitorais e praticar tráfico de influência.

A revisão ainda detalha as funções dos vereadores, que de quatro passaram para dezoito. Alguns deveres fundamentais introduzidos foram “conhecer e observar o Regimento Interno”, “denunciar publicamente as atitudes lesivas à afirmação da cidadania, e as que importem em desperdício do dinheiro público, privilégios injustificáveis ou corporativismo” e “não residir fora do município”. Além disso, o projeto prevê todos os passos do processo disciplinar, em caso de ato contrário ao Código, e especifica a composição da Comissão de Ética.

A revisão do texto de 2002 foi feita pela Comissão Especial de Estudo. Criada em abril deste ano, a pedido de Orlando Gomes (PRB), ela é composta pelo próprio vereador, juntamente com Isac Ribeiro (PRP), Rodrigo Martins de Carvalho (PSB), Natanael Paulino de Oliveira (PPS) e Agilsander Rodrigues da Silva (PSD). Os demais parlamentares têm 30 dias para analisar as sugestões de modificação e fazer emendas. Depois o novo texto do Código de Ética será votado.

Também entrou em pauta na 17ª reunião ordinária o Projeto de lei 2.889/2018, que dispõe sobre a criação de cargos públicos e vagas para a composição das estruturas administrativas do Consórcio Intermunicipal de Saneamento Básico do Sul de Minas Gerais (CISAB Sul) e da Agência de Regulação Intermunicipal do Sul de Minas Gerais (ARISSMIG), dos quais São Lourenço faz parte.

Ainda foi lido o decreto legislativo 276/2018, que concede o título de Cidadão Honorário a Imbraim Orzil Neto. Nascido em Itamonte, ele é treinador de corrida de rua e tem levado o nome do São Lourenço a várias cidades do Brasil e do mundo, por meio dos atletas de sua equipe. O texto, de autoria do vereador e presidente da Câmara, Ricardo de Mattos, será votado depois do parecer da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final.

Projeto aprovados

Já na Ordem do Dia, foi votado o projeto de lei 2.890/2018. Aprovado em regimento de urgência, o documento acrescentou Parágrafo Único ao Art. 7º da Lei Municipal nº 3.305/2017, especificando o valor de R$ 1,4 milhão já liberado para obras de infraestrutura urbana. “Tal alteração se faz necessária, pois é mister a discriminação da dotação orçamentária que será utilizada para a abertura do referido crédito especial, a fim de que possa ser iniciado o trabalho de pavimentação (…)”, ressalta um trecho do texto enviado pela Prefeitura.

O projeto 2.887/2018, do vereador Waldinei Alves Ferreira, também foi aprovado. O texto dá nome a uma das ruas do Loteamento Residencial  Jardim das Oliveiras. A via será a Alameda Vereador Elizeu Martins. O homenageado,  já falecido, foi  parlamentar na Câmara de São Lourenço.

Texto e Foto: WhatsApp-Image-2018-06-12-at-13.08.59-696x522Assessora de Comunicação da Câmara Municipal de São Lourenço