Sem repasse do governo estadual, pronto-socorro de Itajubá tem suas ações paralisadas.

A paralisação nos atendimentos do pronto-socorro da Santa Casa de Itajubá MG, completou cinco dias nesta terça-feira 15 de Janeiro.

Apenas casos de urgência e emergência estão sendo atendidos. O último salário pago integralmente aos médicos foi no mês de setembro de 2017, a paralisação começou na sexta-feira dia 11 de Janeiro. Segundo a médica-coordenadora do pronto-socorro, os salários estão atrasados há dois meses.

Antes de paralisarem as atividades, os médicos tentaram um acordo com a administração do hospital, mas como os salários não foram pagos, os atendimentos foram suspensos.

“De acordo com o código de ética médica, a gente para o serviço, o atendimento médico do pronto-socorro, exceto para os casos de urgência e emergência. Então os pacientes classificados como urgência e emergência, eles são recebidos e atendidos pelo pronto-socorro da Santa Casa”, completou a coordenadora.

Segundo a Superintendência da Santa Casa, são feitos cerca de 10 mil atendimentos por mês, 80% deles pelo SUS, Sistema Único de Saúde. Com os repasses atrasados, é difícil manter as contas em dia.

“Hoje infelizmente o valor que a gente recebe é insuficiente, então por isso os médicos receberam uma parcela do pagamento pra gente poder complementar e atualizar com esse valor pendente e voltar os atendimentos”, disse a superintendente da Santa Casa, Renata Rennê Alvarenga.

Segundo a prefeitura, a expectativa é que o repasse seja feito até o fim deste mês.

“Nós já pagamos uma este mês, de janeiro e até o final do mês a gente espera, não é uma promessa e sim um compromisso da gente estar trabalhando para até o final do mês a gente possa fazer mais o repasse de uma parcela”, disse o secretário de Saúde, Nilo César Baracho.

Com isso, a administração da Santa Casa garante que vai deixar o salário dos médicos em dia.

“O que mais a Santa Casa quer é manter os atendimentos de forma resolutiva, de forma humanizada, mas nós precisamos de verba para conseguir pagar os médicos, para pagar todo o custo que envolve o nosso pronto-socorro”, completou a superintendente da Santa Casa.

O governo do estado informou, em nota, que a Secretaria da Fazenda está trabalhando para retomar os repasses para as prefeituras.

fonte: G1.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s