SUPERAÇÃO EM DUAS RODAS

Cirurgião-dentista e especialista em implantes, Thiago Botelho Araújo viu sua vida mudar ao conhecer a bicicleta. Sedentário e acima do peso, o ciclista encontrou no esporte um lazer e a melhoria da qualidade de vida. “A bicicleta me ajuda a sair do sedentarismo de uma forma prazerosa, ganhei saúde física e mental”, afirmou.
Confira um pouco mais de sua trajetória nesta entrevista.

Nome completo: Thiago Botelho Araújo
Idade: 36 anos
Profissão: Cirurgião-dentista especializado em implantes dentários há 14 anos

Jornal Panorama – Conte-nos um pouco de sua trajetória no esporte.
Thiago Araújo – Vim para o mundo das bicicletas através do jipe. Sempre gostei de trilhas, cachoeiras e curtir a natureza, sempre tentava alguma atividade física, como musculação, futebol, corrida a pé, mas todos foram sem persistência. Em meados de 2013 um amigo do jipe começou a pedalar todos os domingos e sempre me convidava e eu sempre esquivava dele. Nesta época, estava bem acima do peso: 95 kg para uma pessoa de 1m74.
Ele sempre me falava, “vamos, nós gostamos de trilhar e fazemos atividade física junto”, porém aquilo não entrava na minha cabeça; queria subir as montanhas na gasolina, não no angu. Até que um dia pela manhã, em uma viagem de fim de semana, vi este amigo vestido como ciclista a 12 km da cidade; achei o máximo e falei que na semana seguinte estaria junto com ele nos pedais. Aí comecei a pedalar em bikes de lazer.
Todos os domingos andávamos em média de 15 a 20 km, no início de 2014. Em meados deste mesmo ano, com o incentivo da galera, comprei uma bike 29 de R$ 2 mil; nunca imaginava gastar isso, pois andava em uma de R$ 500 e era um valor muito alto. Em novembro do mesmo ano, minha esposa resolveu entrar para o time também, dando um incentivo a mais.
Fomos a diversos trilhões nesta época, até que no final de 2015 resolvi entrar par ao mundo das competições. Minha primeira competição foi em Aiuruoca, no Jopan, e consegui uma ótima colocação, fiquei em terceiro lugar na minha categoria, foi um incentivo e tanto. Parti logo para o Big Bike em Itanhandu, 64 km de puro sofrimento, e na chegada ainda tive que ouvir da minha esposa Miriam “você precisa emagrecer”. Procurei um nutricionista, pois precisava perder mais uns 14kg, isso em abril de 2016.
Foi sofrido no começo, dieta restritiva, treinos, trabalho e tudo mais da vida normal de um atleta amador. Meu objetivo era sempre superação pessoal e assim foi dando certo. Uma competição em 36º, outra em 10º, outra 58º no primeiro Big Bike… Os números foram diminuindo com o passar dos treinos.
Em março de 2017 comecei a ter parâmetro da minha evolução no Big Bike de Itanhandu, quando fiquei em 34º. Depois veio a surpresa: no GP Ravelli, em Lambari, fiquei em 3º lugar na categoria, em agosto fiquei em 1º lugar de duplas na Copa Internacional de MTB em Congonhas e em setembro, 5º lugar geral Sport Xtreme, em Tiradentes, e 1º lugar geral no Jopan de São Vicente de Minas. No dia 25 de novembro estive em São José dos Campos, na disputa de 6 horas de MTB com mais três amigos de Lambari. Fechei o ano com a sensação de dever cumprido e grandes expectativas para 2018.

Jornal Panorama – Você pratica outros esportes? Quais?
Thiago Araújo – Para adquirir fortalecimento muscular, equilíbrio e aumentar a resistência, pratico musculação e funcional dois dias na semana.

Jornal Panorama – Qual a importância da bicicleta na sua vida?
Thiago Araújo – A bicicleta me ajuda a sair do sedentarismo de uma forma prazerosa, ganhei saúde física e mental.

Jornal Panorama – Quem foi sua maior inspiração para começar?
Thiago Araújo – Foram várias coisas que me inspiraram. Como já disse, sou dentista, trabalho fechado o dia todo, seria uma forma de fazer o oposto em minhas horas vagas e saúde. Na época estava com 96kg, precisava emagrecer, e tenho um histórico familiar preocupante.

Jornal Panorama – Atualmente, qual seu ídolo no esporte?
Thiago Araújo – Meu mestre, ao qual aprendi a respeitar e valorizar, pois minha evolução agradeço aos treinos e ensinamentos por ele passados, Daniel Grossi.

Jornal Panorama – Para ter uma boa qualidade de vida, além do esporte, o que é importante?
Thiago Araújo – Acredito na vida como um tripé: estar bem consigo mesmo, família e satisfação no trabalho. Três coisas que julgo essenciais para que todo o resto funcione.

Jornal Panorama – Como foi a experiência de participar o Circuito Jopan de Mountain Bike?
Thiago Araújo – Minha primeira experiência foi no Jopan de Aiuruoca em corridas, sempre tudo muito bem organiza, com uma receptividade bem legal. Estarei presente sempre que possível.

Jornal Panorama – Deixe uma mensagem para quem deseja começar um esporte.
Thiago Araújo – Acho muito importante para quem está começando definir um objetivo, seja ele lazer, corridas ou emagrecimento. Depois disso, é preciso ter foco e muita persistência, tem dia em que bate a preguiça e é só lembrar do objetivo. A evolução é gradativa e depende de você. E como diz Brou Bruto “vamos treinar que está todo mundo treinando”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s