Orquestra Sinfônica de Minas Gerais faz concerto gratuito no Parque das Águas de Caxambu

O som da música clássica invadiu Caxambu no domingo, dia 16 de julho. O Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e a da subsidiária Codeáguas Águas Minerais, e em parceria com a Prefeitura Municipal de Caxambu, levou à cidade a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais para um concerto gratuito.

O concerto fez parte das iniciativas pela revitalização do Circuito das Águas, com objetivo de resgatar e valorizar a região como um importante destino turístico para todo o Brasil. O Governo de Minas Gerais, por meio da Codemig e em parceria com prefeituras, vem investindo no potencial turístico do Circuito das Águas e na gestão das águas do Sul do estado, que constituem um valioso patrimônio mineiro. A apresentação da orquestra também fez parte da programação do Festival de Inverno de Caxambu, que acontece durante todo o mês de julho.

Na abertura da apresentação, o vice-presidente da Codemig, Zito Vieira, falou da importância para Caxambu receber tão grandioso evento. “Vejo aqui pessoas de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina… O Brasil está aqui e Caxambu está se renovando, e nós da Codemig iremos investir cada vez nessas águas, que são patrimônio do nosso estado, orgulho nacional”, afirmou. Segundo ele, Minas Gerais detém 10% do total de água produzida no país e a água de Caxambu é ideal para ampliar a percepção de sabores e é também considerada água gourmet por excelência. O prefeito Diogo Curi também deixou suas palavras, agradecendo aos músicos e ao público pela presença. “Caxambu merece um evento como esse, e é nosso papel promover o acesso à cultura a nossa população. É um momento único que com certeza ficará na memória de todos”, disse o prefeito.

A Orquestra Sinfônica de Minas Gerais faz parte do corpo artístico da Fundação Clóvis Salgado e completou 40 anos em 2016. Sob a batuta do regente Sérgio Gomes, os músicos apresentaram peças conhecidas do público, como O Guarani, de Carlos Gomes, e Guilherme Tell, de Gioachino Rossini. No público, caxambuenses e visitantes prestigiaram o doce som dos violinos e violoncelos, a suavidade da harpa e a energia da percussão em cada nota. A cada nova peça executada, olhares de admiração e muitas palmas ao fim de cada apresentação.

Um oportunidade única àqueles que conhecem a música clássica e a quem nunca teve contato com o estilo. Momentos de graça e emoção ficaram registrados na memória de jovens e adultos que acompanharam a apresentação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s