Petição contra criação de pedágios com tarifas a R$ 7 tem 1,3 mil assinaturas no Sul de MG

Uma petição na internet já recolheu mais de 1,3 mil assinaturas contra a proposta do governo do Estado de privatizar algumas rodovias que cortam o Sul de Minas. Pelo projeto, seriam instaladas pelo menos sete praças de pedágio em várias cidades da região. O que mais tem assustado no entanto seria o preço previsto das tarifas: R$ 7.
“O que motivou a criação dessa petição pública foi a não concordância com os valores absurdos que serão cobrados aqui, que não condizem com a realidade do Sul de Minas e também pelo fato de nenhum dos recursos arrecadados retornarem para a cidade. Além do mais, os trabalhadores, estudantes e todo o pessoal que produz na área rural, precisa da rodovia, o comércio será afetado, então não existe como concordar com essa iniciativa”, disse o organizador da petição, Valter Viana.

Segundo Viana, uma pessoa que mora em Caldas (MG), cidade vizinha a Poços de Caldas (MG), chegaria a gastar mais de R$ 400 para trabalhar ou estudar na cidade.

“Serão R$ 420 por mês se a pessoa utilizar a rodovia durante os 30 dias, o que não condiz com a realidade, é um preço exorbitante para quem estuda, para quem trabalha. De Laranjeiras de Caldas a Caldas, a pessoa vai ter que desembolsar mais R$ 420 na sua despesa por mês para efetuar o mesmo trabalho que já efetuava sem essa despesa adicional”, disse Viana.

A petição deverá ser encaminhada para as autoridades. “Essa petição será encaminhada ao governo federal, estadual e também para o nosso prefeito e a Câmara de Vereadores de Poços de Caldas, pra que o pessoal se conscientize, até porque as audiências públicas não foram realizadas com a devida de divulgação, todos nós fomos pegos de surpresa”, disse o organizador.

Segundo a Secretaria de Estado de Transporte e Obras Públicas, os próximos passos para a instalação das praças de pedágios incluem a publicação do edital, realização e homologação da licitação. Como o edital ainda não está pronto, algumas das reivindicações feitas nas audiências públicas ainda podem ser atendidas. Ainda conforme a secretaria, o valor definitivo do pedágio será o da proposta vencedora da licitação.

Praças de pedágio

Uma das praças de pedágio seria instalada na BR-146, no trecho entre Andradas e Poços de Caldas. Outras três seriam na BR-459, entre Poços de Caldas e Caldas, outro em Congonhal e outro entre Santa Rita do Sapucaí e Itajubá. Outras duas praças seriam instaladas na MG-290, entre Pouso Alegre e Jacutinga e uma na MG-459, em Monte Sião.
O pedágio seria cobrado nos dois trechos da rodovia, ou seja, na ida e na volta do motorista, segundo o edital da Secretaria de Transportes e Obras Públicas do Estado.

A tarifa é bem superior ao dos pedágios já existentes na região, como a Rodovia Fernão Dias, em que é cobrado R$ 2,10. A preocupação aumenta ainda para os motoristas de veículos pesados e de transporte público, que teriam que pagar o dobro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s