Produtores de rosas em MG apostam no resgate do romantismo para o Dia dos Namorados

Flores ainda são presentes preferidos por muitas mulheres nesta ocasião. Polo produtivo em Andradas estima aumento de 5% na produção deste ano.

Quem não gosta de ganhar flor? É uma demonstração de sentimento e a rosa te encanta, te faz mais feliz, te faz mais mulher”. Com a empolgação pela proximidade do Dia dos Namorados, a embaladeira Michele Amaral trabalha duro para dar conta dos pedidos em uma fazenda produtora de rosas em Andradas (MG). Para a ocasião, produtores apostam no resgate do romantismo para emplacar vendas das flores.
Para atender a demanda, a propriedade com 25 hectares intensificou a produção e a estimativa é que 800 mil hastes tenham como destino os casais apaixonados. Dos 260 colaboradores da fazenda onde Michele trabalha, a maioria é composta por mulheres, geralmente casadas. Por lá, grande parte do grupo feminino reclama que o fato de trabalharem com rosas mudou a forma dos companheiros de presenteá-las.

É o caso da coordenadora de área de uma das estufas da fazenda, Glória Mariano, que há 11 anos percorre as áreas da propriedade. Esposa, mãe e avó, ela reclama de que o fato de trabalhar com rosas fez com que o marido fugisse das flores na hora de agradá-la.
“Eu já recebi flores do meu marido, mas como já faz um bom tempo que eu trabalho com rosas – a maior parte da minha vida estou aqui mexendo nas flores – então eu não recebo mais. Agora é uma blusa, uma calça, tênis. Mas eu gosto de flores, porque envolve sentimento e se fosse pra ele me dar rosas, eu quero sim”, disse Glória.

Mas a prova de que as rosas seduzem uma mulher é que, mesmo trabalhando diariamente com essas flores, ela ainda se encanta com elas.
“Se eu estou trabalhando na área das brancas, elas me encantam. Se eu passo para a área das vermelhas, elas me encantam. Então pra mim, todas as cores são encantadoras, porque por trás tem a dedicação e o carinho que a gente dedica a cada haste. Por isso e tantos outros motivos, eu continuo gostando de ganhar flores”, diz.
“Ele diz assim: ‘Você a flor da minha vida, mas amor como você já trabalha com rosa, então eu não vou te presentear mais com flor’. Mas sabe, eu gostaria de ganhar rosas também”, disse Glória Mariano.

Perdendo espaço
Símbolo do romantismo para muitas mulheres, as rosas ainda fazem toda diferença quando se trata de um presente especial. Entretanto, mesmo com aumento de 5% na produção em relação ao último ano, a coordenadora do setor de pós-colheita da fazenda, Sarah Fabiana de Melo Tognolo Matos, diz que as rosas deixaram de ser o presente principal e se tornaram complemento.
“O mundo hoje está muito tecnológico. Os casais têm investido em outro tipo de presente e as flores acabaram ficando em segundo plano. Isso mostra que o estilo de romantismo mudou. Tem até mulher que se ganhar um buquê de rosas é capaz de jogar na cara do parceiro. Mas ainda bem que muitos ainda acreditam, assim como nós, que a flor transmite um sentimento e por isso toda a nossa produção já tem destino certo”, contou.

Segundo a Associação dos Produtores de Flores de Andradas, a cidade possui 14 produtores em aproximadamente 120 hectares de plantio. Áreas que têm as rosas vermelhas como as mais procuradas para o Dia dos Namorados.
“A rosa vermelha é considerada a flor do amor, da paixão. Mesmo assim, outras tonalidades têm saído muito nesta época, como os tons de rosas e as bicolores. Aqui na propriedade são 15 variedades de linhagem europeia. O que notamos é que, a cada ano, o mercado vem absorvendo novos tons”, explicou Sarah Fabiana.

Enquanto isso, os homens que trabalham na propriedade alegam que as suas mulheres ainda são mimadas com flores. É o que garante o agrônomo Tiago Magalhães Lazarini Neppi, que está casado há 7 meses com a esposa com quem completou 7 anos e 6 meses de relacionamento. Segundo ele, a esposa ganha flores, rosas e um jantar todo ano.
“Esses presentes tecnológicos estão virando cotidiano e o romantismo acaba ficando de lado. Por isso, as rosas são uma chance de agradar ainda mais a minha mulher. Para a minha esposa, por exemplo, todo ano tem flor, rosa e jantar”, contou o agrônomo.

Já para o programador André Luis de Souza, que está casado há quase 13 anos, mandar flores é tradição em todas as datas comemorativas. “Ela gosta bastante de ganhar flores, rosas. Ela sempre fala que gosta e faz questão de colocar no vaso e coloca na sala ou na mesa da cozinha, pra enfeitar”.
Mas o fato é que os casais apaixonados, independente da ocasião, seguem na busca pelo resgate do romantismo. Seja com demonstrações de carinho ou com meras rosas.
“Quando você está namorando, você não quer conquistar a pessoa amada todos os dias? Então, eu acho que se eu quero flores, eu acho que ele também merece ganhar, porque acho que os homens também gostariam de ganhar flores, é diferente e alegra. Uma rosa alegra qualquer pessoa. Você conquista a pessoa no dia a dia, com gestos e nada mais romântico do que rosas”, disse Michele Amaral.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s